Escolha uma Página

GLENN HUGHES  21/04/2018

Tropical Butantã Por Angelo Costa Saggio

Glenn Hughes exímio baixista e vocalista com 65 anos de vida, e 48 anos a frente da música com passagens marcantes por Trapeze, Deep Purple, Black Sabbath, Black Country Communion, California Breed, projeto com Iommi,  Joe Lynn Turner e uma carreira solo de bons álbuns, alem de muitas participações especiais com Joe Satriani, Yngwie Malmsteen, Gary Moore, Chad Smith, Dave Navarro.

Retorna ao Brasil em menos de 2 anos,para um tour especial,pois pela  primeira vez em 40 anos apresenta um show completo apenas com clássicos do Deep Purple para emocionar a galera,a produção foi do mais alto nível,teve venda de camiseta, copo personalizado e um belo livro do mestre.

Essa tour de sucesso teve a casa praticamente tomada pelos mais fervorosos fãs, além de Sampa chegou nas cidades de Curitiba, Limeira, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre e Vila Velha, além de passar pela Argentina e Chile antes.

Desta vez a Voz do Rock veio acompanhado do guitarrista dinamarquês Soren Andersen (Mike Tramp, Joe Bonamassa, Jason Bohan, Marco Mendoza Trio, Tommy Aldridge, Dave Mustaine, Billy Sheehan, Artllery, Superfuzz) ,do baterista chileno Fer Escobedo que pelas palavras de Glenn foi um grande achado já que Fer manda muito bem, e fechando com o tecladista dinamarquês Jay Boe, certeza de grandes shows para ouvir sons clássicos do Deep Purple.

O Show

O Show contou com um belo público com os presentes sedentos por musica de qualidade, exatamente às 19h45min as cortinas se abrem e a lenda aparece,  galera vai a loucura, de forma direta já manda Stormbringer, com aquele acorde e refrão inesquecíveis  e Glenn com seus potentes agudos levantando os presentes.

Primeiro acorde de teclado de Might Just Take Your Life dá até saudade do mito Jon Lord, Soren Andersen mandando ótimos backing vocals e o teclado com Jay Boe muito bem representado, galera curtindo demais.

Soren Andersen faz umas graças e logo despeja o primeiro riff de Sail Away, banda tocando de forma perfeita acorde por acorde, na cola Soren manda aquele acorde cheio de emoção anunciando Mistreated, galera canta o refrão em uníssono e Glenn manda uma interpretação e tanto debulhando e deixando os presentes perplexos

Em seguida um pequeno solo de Jay Boe que brinca mandando vários acordes encantando a galera e encarnando Jon Lord,na cola seguem com You Fool No One,e aquele início de bateria monstro que a galera vai ao delírio,logo um solo muito lindo de Soren, e finalizando com Fer Escobedo destruindo a lá Ian Paice.

Glenn diz que Fer Escobedo é fantástico e que foi um achado e aproveita e anuncia toda a banda e fala que o público está fantástico e na cola vem os primeiros acordes de This Time Around, som que a galera tem na ponta da língua, Glenn diz que essa noite está demais de emotiva e despeja Holy Man, com aquela pegada com muito swing onde o público fecha os olhos e viaja nas notas.

Chega a hora da enigmática Gettin’ Tighter, com aquela pegada intensa com o baixo e bateria marcantes e riffs fortes de guitarra, além dos agudos nas alturas; logo um dos momentos mais aguardados, o hino Smoke on the Water chegando para por a casa abaixo, com Glenn comandando a galera fazendo todos irem ao delírio que cantam em uníssono.

Para Glenn debulhar ainda mais mandam You Keep on Moving,com suas notas cheias de swing e ritmo,uma das melhores canções do álbum Come Taste the Band, emocionou demais a galera que ovacionou gritando bem forte Glenn hughes.

Após uma pequena pausa chegam com o hino e paulada Highway Star para galera se matar, Glenn despeja seus agudos e a banda numa sincronia absurda executando de forma magistral a sonzeira que teve no baixo o roadie Jimi, já que Glenn só cantou.

E finalizando o hino dos hinos Burn, galera responde cantando pra voltar pra casa sem voz alguma, mas quê riffs e solos lindos, uma das melhores canções de todos os tempos, galera faz aquele coro e Glenn responde com agudos e mais agudos, quê voz perfeita essa lenda está, o que ele ainda faz com sua voz é demais aos 65 anos, podemos dizer que é o mais em forma, na frente de Coverdale e Ian Gillan, e assim ás 21h45min essa apresentação de gala termina, para ficar pra sempre guardada na memória da galera.

Uma apresentação emblemática e estupenda, é difícil descrever e encontrar adjetivos para uma fera como Glenn Hughes que quanto mais velho mais técnico e mais The Voice of Rock, além da impressionante energia,carisma e empolgação com que trata uma platéia.

Agradecimento a  EV7 Live e Márllon Matos  pelo credenciamento e atenção a nossa equipe da Black Rock.

Set List

01 – Stormbringer
02 – Might Just take Your Live
03 – Sail Away
04-  Mistreated
05 – You Fool no One06 – This Time Around
07 – Holy Man
08 – Getting’ Tighter
09 – Smoke on the Water
10 – You Keep on Moving

Bis:

11 – Highway Star
12 – Burn